O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Cuidadores

Cuidadores

São profissionais especializados e que devem priorizar sua capacidade e preparo físico, emocional e espiritual; cuidar da aparência e higiene pessoal, demonstrar educação e boas maneiras, adaptar-se a diferentes estruturas e padrões familiares e comunitários, respeitar a privacidade de quem está sendo cuidado, demonstrar sensibilidade e paciência, saber ouvir, perceber e suprir carências afetivas, manter a calma em situações críticas e vexatórias, demonstar discrição e, em situações especiais superar seus limites físicos e emocionais; demonstrar criatividade, lidar com a agressividade, lidar com seus sentimentos negativos e frustrações, lidar com perdas e mortes, buscar informações e orientações técnicas, dominar noções primárias de saúde, dominar noções de economia e atividades domésticas, conciliar tempo de trabalho com tempo de  folga, demonstrar honestidade e conduta moral.

O trabalho de CUIDAR é exercido em domicílios ou instituições especializadas; ou responsáveis diretos-famílias, zelando pelo bem-estar, saúde, alimentação, higiene pessoal, educação, cultura, recreação e lazer da pessoa assistida.

As atividades devem ser de algum modo assistidas e supervisionadas por familiares ou profissionais responsáveis.

Deve haver sempre possibilidade de folga semanal para que  a própria saúde emocional e espiritual, além da física dessas pessoas sejam garantidas. Mesmo que o regime de trabalho seja o de tempo integral.  É um trabalho exaustivo e que exige auto controle. 

Para que a pessoa a ser cuidada receba os cuidados integralmente necessários, o Cuidador deve gozar da Saúde Completa.

Cuidadores despreparados e sem saúde comprometem a vida de quem deve ser cuidado.  

AMOR é a palavra chave para manter o equilibrio entre todos.

Comentários:

A presença de Cuidador de Pessoas  no âmbito geral é hoje uma realidade indiscutível. Para todas as pessoas que necessitem de ajuda constante para viver, o Cuidador faz-se necessário garantindo melhora na sua qualidade de vida. Portanto, fortalecer essa atividade profissional é um fator de humanização para a sociedade.


Entende-se por Cuidador, pessoas que cuidam de bebês, crianças, jovens, adultos e idosos partindo de objetivos estabelecidos por instituições responsáveis ou por seus responsáveis diretos, zelando pelo bem estar, saúde, alimentação, higiene pessoal, educação, cultura e recreação da pessoa atendida.


Essa função: CUIDAR tornou-se tão necessária e presente, que ganhou codificação na Classificação Brasileira de Ocupações - CBO, editada pelo Ministério do Trabalho e Emprego. (veja no site o CBO - conheça)


O artigo sexto da Constituição Federal Brasileira diz: "Cabe ao Estado prover o cidadão de apoio necessário à fruição do seu direito à saúde e à qualidade de vida".

A APC reconhece:

Cuidadores Voluntários:
Atendimento a Pessoas sem remuneração, por voluntariado, por horas, dias e em locais onde estas pessoas encontram-se abrigadas.


Cuidadores de Pessoa ou Cuidadores Leigos (Caseiros):
Atendimento a Pessoas sem conhecimentos profissionais, geralmente em domicílios, suprindo suas necessidades básicas e tornando sua vida possível. Podem ou não serem remunerados pelos familiares ou responsáveis.


Cuidadores Profissionais:
Atendimento a Pessoas por Profissionais (ou técnicos) que cuidam nas suas áreas de formação, atendem em domicílios ou entidades, instituições, sendo contratados e remunerados.

Cuidadores Responsáveis:
Pessoas que se responsabilizam por pacientes ou dependentes, tornando sua vida possível. Podem ter vínculos familiares, serem contratados, e eventualmente remunerados.

Muitas outras formas de nominar Cuidadores são encontradas pois não existe, no Brasil uma legislação própria para essas pessoas especiais e imprescindíveis às nossas vidas e de tantos Dependentes.

Colabore com a profissionalização dos CUIDADORES.  Associe-se a APC!